Call of Cthulhu [Evento de Jogos Narrativos]

A sessão do RPG Call of Cthulhu faz parte do Evento de Jogos Narrativos de janeiro.

Descrição:
“Vocês têm é todos medo! Aposto que não conseguiam passar uma noite comigo na velha casa dos Barnaker, seus medricas!”
O ano é 1986 e os jogadores desempenham o papel de crianças que são desafiadas pelo rufia local Roger a passar a noite de Halloween numa (suposta) casa assombrada. Cabe-lhes a eles mostrar que são mesmo o grupo mais corajoso da escola!

“The Dare” é um cenário introdutório e simplificado para Call of Cthulhu, carinhosamente apelidado de Call of Kidthulhu. A introdução ao sistema e fornecimento de personagens pré-geradas será feita no começo do jogo. Dados serão emprestados mas os jogadores poderão também trazer os seus.

AVISO DE CONTEÚDO
Este cenário é (idealmente) para +18.
O cenário irá conter as seguintes temáticas:
– Body Horror e Gore;
– Morte;
– Insectos e criaturas rastejantes;
– Manipulação Psicológica;
– Construção delapidada e em inconformidade com o código de obras.

Jogo: Call of Cthulhu
Cenário: ‘The Dare’
GM: Eduardo Sousa
Horário: 21:00
Duração: 4 horas
Número Min & Max de jogadores: 2-4

A introdução ao sistema e fornecimento de personagens pré-geradas será feita no começo do jogo. Dados serão emprestados mas os jogadores poderão também trazer os seus.

Valor:
Para associados da Quebra-Dados: gratuito
Para não-associados: 1€

Esta sessão não tem de momento vagas disponíveis.

Para te inscreveres, coloca o teu nome na secção de comentários desta página.

  • Contacto telefónico: 910602529
  • Número mínimo de jogadores: 2
  • Número máximo de jogadores: 4

The event is finished.

Date

28-01-2023
Expired!

Time

21:00

7 respostas

  1. Daqui o Keeper da sessão: caso algum jogador veja este comentário entretanto, vão pensando qual seria o disfarce de Halloween que o vosso personagem teria vestido. Pode ser algo tão simples como “um lençol com dois buracos” ou super elaborado como “um fato de Darth Vader, feito à mão, com detalhes meticulosos e até uma caixa no peito com luzinhas a piscar que eu e o meu pai demoramos uma semana inteira a pôr a funcionar”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *